Os clubes na cidade de Salvador

Por: Coriolano P. da Rocha Junior

          Nos posts sobre a história do esporte em Salvador, temos visto que este surge diretamente associado à idéia de modernidade, sendo uma de suas formas de apresentação. Como consequência direta do surgimento da prática esportiva entre os soteropolitanos, os clubes esportivos, entidades associativas que congregam pessoas interessadas no esporte, seja em sua prática ou qualquer outra forma de significação, vão aparecer e de forma crescente na cidade entre fins do século XIX e início do século XX, da mesma forma que em outras partes do país e do mundo.

          Com isto, no processo de introdução e fixação do esporte na capital da Bahia, falar da criação dos clubes é algo necessário, já que este fato expressa a forma com que se deu a “caminhada” do esporte em Salvador, já que os clubes além de reunirem interessados na sua prática, também serviam para melhor organizar e divulgar as experiências esportivas e assim, também as vivências da modernidade.

          Burke (2002) diz que “Foi o mundo anglófono que criou o modelo da associação voluntária, que foi amplamente adotado em outros lugares.” Ou seja, assim como o esporte e sua prática, também os clubes foram uma forma de organização difundida mundo afora pelos ingleses. Assim, também em Salvador os primeiros clubes foram constituídos sob esta influência, tendo como esporte base o críquete, modalidade que havia chegado às terras baianas pelas mãos dos homens vindos da Inglaterra.

foram os membros da colonia ingleza na Bahia que fizeram a introducção de um jogo, cuja disputa, para elles, tinha já o cunho de Sport, – pois sendo a sua Pátria o berço do Sport moderno – tinham a noção exacta da significação do vocabulo. Esse jogo, foi o cricket, de origem genuinamente ingleza […]. Esse cricket de então, era disputado no local hoje denominado Praça Duque de Caxias (GAMA, 1923, p. 319).

           Em Salvador o primeiro clube é criado em maio de 1899 e é inicialmente chamado de Club de Cricket Victoria, denotando a influência inglesa. Em 1901 este mesmo clube passa a se chamar Sport Club Victoria, começando a praticar o futebol no ano seguinte. Sobre as origens do Vitória (RISÉRIO, 2004, p. 506) diz que foi

“graças ao lugar onde foi fundado (uma mansão no corredor da Vitória, com leões de pedra na entrada) e ao bairro onde comprou a sua sede, em 1905, o Vitória ganhou seu nome e o seu epíteto, Leão da Barra.”

           Outros tantos clubes foram criados na cidade de Salvador, clubes estes que podiam ainda ser clubes de elite ou também clubes de origem popular ou ainda com base em colônias estrangeiras. Nesta lista, vemos clubes como o Club Internacional de Cricket (novembro de 1899); Club de Natação e Regatas São Salvador (1902); Club de Regatas Itapagipe (1902); Sport Club Bahiano (1903); Sport Club São Paulo-Bahia (1903); Sport Club Santos Dumond (1904); Fluminense Foot-Ball Club; Sport Club Ypiranga (1906); Botafogo Sport Club (1914). Junto a estes, outro tanto de clubes foi fundado e destes, alguns tiveram vida curta e outros duraram tempo maior, mas da mesma forma foram extintos e poucos são os que existem até hoje, com alguns tendo sido criado em tempos mais recentes.

          Ao analisarmos estes dados sobre a presença dos clubes em Salvador, o que se destaca é que na atualidade vive-se um momento de declínio, com a existência de poucos clubes destes tantos existentes em princípios do século XX, representando o  mesmo que é dito por Burke (2002). Exceção se faz ao Esporte Clube Vitória (1899), que em 13 de maio comemorará seus 111 anos de fundação, mantendo-se até hoje como um clube esportivo.

          Numa breve análise sobre a constituição dos clubes em Salvador, percebe-se que num primeiro momento, o da fase de “iniciação” do esporte na cidade, foram criados vários clubes, que em sua maioria representavam a elite, por vezes a elite estrangeira. Só mais adiante, com a constituição de um campo específico para o esporte em Salvador é que começamos a perceber a criação de clubes que também representavam a população de mais baixa renda, ampliando assim as possibilidades de prática sistematizada do esporte entre as pessoas das terras de Salvador, todavia, os clubes em Salvador acabam por experimentar um decréscimo de suas atividades e iniciativas com o avançar dos tempos, assim como em outros lugares do Brasil e do mundo afora.

Referências:

BURKE, Peter. A história social dos clubes. Folha de São Paulo. São Paulo, 24 fev. 2002. Disponível em:<http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs2402200203.htm&gt; Acesso em: 02 maio 2010.

GAMA, M. Como os “sports” se iniciaram e progrediram na Bahia. In: Diário oficial do Estado da Bahia, Edição Especial do Centenário. Salvador: s.e, 1923.

RISÉRIO, Antonio. Uma história da cidade da Bahia. 2ªed. RJ: Versal, 2004.

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: