Clubes x Seleções: quem bate não esquece

por André Schetino

andreschetino@pop.com.br

Nosso blog, assim como todo o país e grande parte do globo terrestre já entrou na contagem regressiva para a Copa do Mundo. Faltam apenas 18 dias. Como não haveria a menor possibilidade e nem vontade de evitar o assunto que domina todas as mesas (do botequim ao escritório), resolvi pensar então em alguma maneira de tratar o tema “Esporte em Belo Horizonte” relacionado à Seleção Brasileira. Não tive dúvidas ao escolher um jogo que há 8 meses atrás completou 40 anos de sua realização. Atlético Mineiro 2×1 Seleção Brasileira, realizado no dia 03 de setembro de 1969, no estádio do Mineirão.

Nada de mau agouro sobre a Seleção Canarinho, mesmo porque levaríamos o tricampeonato na Copa do México. A lembrança do jogo é um momento pró-memória, importante para para o futebol mineiro (devo admitir, especialmente para os atleticanos) e para a discussão sobre o confronto “clubes versus seleção brasileira”. E para este bate-bola acontecer em grande estilo, nada melhor do que assitir à matéria sobre o jogo feita pelo Canal 100.

Somente três times nacionais conseguiram sagrar-se vencedores em confrontos contra a Seleção Brasileira. O time do Santa Cruz (vitória por 3×2 em 1934), o Atlético Mineiro (2×1 em 1969) e o Flamengo (2×0 em 1976).

Podemos considerar o confronto entre uma seleção e um clube de futebol um mau negócio para o primeiro, e um ótimo para o segundo. O discurso entoado é o de que, se a seleção vence, em alguma medida, não fez mais que sua obrigação. Por outro lado, se perde, deve encontrar algumas justificativas, que muitas vezes soarão como meros sussurros diante das glórias e louvações ao time vencedor. E não foi diferente com o Galo.

Se a reportagem do Canal 100 faz questão de enfatizar a “ressaca” da seleção brasileira, que “não queria muita coisa com a bola” após a classificação para a Copa do México, a torcida atleticana trata de lembrar o que a matéria não cita, como por exemplo os autores dos gols atleticanos, Amauri e Dadá Maravilha (já devidamente homenageado por este blog). Dadá inclusive seria convocado para a Copa de 1970. E o jogo contra a Seleção Brasileira entra para o hall das grandes vitórias do clube mineiro.

A própria CBF reconhece o mau negócio, tanto que os amistosos entre a Seleção e os clubes de futebol caíram em desuso. A vitória de um time sobre uma seleção é o típico acontecimento que derruba a máxima de que aquele que bate esquece, e quem apanha se lembra para sempre. Que o digam os torcedores do Santa Cruz, Flamengo e Atlético Mineiro.

Para saber mais:

Ficha técnica e reportagem sobre o jogo Atlético 2×1 Seleção Brasileira: http://colunas.globoesporte.com/memoriaec/2009/09/03/o-dia-em-que-o-galo-de-vermelho-venceu-as-feras-do-saldanha/

Que clubes já venceram a seleção brasileira? – http://mundoestranho.abril.com.br/esporte/pergunta_287809.shtml

Anúncios

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: