Um futebol para chamar de seu

A importância do esporte para a consolidação de identidades nacionais já foi tema de outro post nesse blog. Nesse ponto, a possibilidade de confrontos internacionais dos representantes da nação é fundamental. Nos esportes coletivos, nenhuma outra representação simboliza tão bem o sentimento de nação quanto as seleções nacionais. Ou seja, ainda que disputas de equipes nacionais com representantes de outros países possam mobilizar símbolos e despertar interesses nacionalistas, os selecionados nacionais propiciam elementos singulares para a efervescência do sentimento nacionalista ligado ao esporte.

A falta de confrontos internacionais já levou à criação de competições como a Copa do Mundo VIVA, abordada no post acima mencionado. No entanto, quero aqui me ater a uma situação ainda mais peculiar, quando, na falta de oponentes diretos dentro de uma modalidade esportiva, um novo esporte (se podemos assim defini-lo ou não, fica para outro momento) é criado com o objetivo de proporcionar esse confronto.

Refiro-me aqui ao International Rules Football, um híbrido do futebol australiano (Australian rules football) e do futebol gaélico (Gaelic football). Utilizando o formato de campo e de bola do futebol gaélico e algumas regras do futebol australiano, o international rules teve suas origens em 1967, quando Harry Beitzel, importante figura da mídia esportiva australiana, organizou uma turnê de uma equipe australiana contra times de futebol gaélico.

Campo de futebol australiano

Campo de futebol gaélico

Campo de international rules

O international rules teve grande atrativo, por colocar atletas populares em seus países representando o país em seu esporte característico. Poderíamos até arriscar dizer que tal evento colocava em disputa o melhor “código de futebol”: o gaélico ou o australiano.

Após uma série de confrontos em intervalos irregulares, as federações nacionais de futebol australiano (AFL) e gaélico (GAA) decidiram estabelecer uma competição anual do evento, a International Rules Series. Organizada desde 1998, o evento, alternado a cada ano em um dos países, é composto por dois jogos entre as duas seleções, com o placar acumulado determinando o vencedor. A Internatinal Rules Series foi organizada de 1998 a 2006 com grande sucesso. Patrocinada pela Coca-Cola, seus jogos tiveram uma média de público de 48.199 espectadores, com o confronto de 2006, em Dublin, tendo o maior público presente: 82.127 pessoas, em um estádio lotado. No entanto, o excesso de violência decorrente de tais encontros, em especial nas séries de 2005 e 2006 fizeram com que a edição de 2007 fosse cancelada e novas regras foram introduzidas ao international rules.

Os jogadores australianos argumentaram que a confusão teve início com os jogadores irlandeses, que acharam excessiva a virilidade de alguns tackles, que segundo eles seriam comuns no futebol australiano. Já a imprensa irlandesa classificou os jogadores adversários de brutos, tendo deixado um jogador irlandês inconsciente após um tackle, além de terem causado tumultos fora dos campos, nos bares da cidade. O que se colocava em dúvida era a própria essência do jogo, os australianos vistos como violentos pelos irlandeses, que por sua vez argumentavam que o jogo estava cada vez mais próximo do futebol gaélico, e que os tackles seriam os últimos remanescentes do futebol australiano.

No entanto, apesar de toda a discussão entre os fãs de cada país, o torneio continua. Em 2008, agora com o patrocínio da Toyota, os jogos foram disputados na Austrália, com a vitória dos irlandeses, em dois jogos sem muita confusão. Já os confrontos de 2009 foram cancelados devido à crise econômica mundial e a problemas financeiros da AFL. Neste ano os jogos serão realizados na Irlanda, nos dias 23 e 30 de outubro. O resultado? A conferir.

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: