Os Jogos Intermunicipais do Rio Grande do Sul e as “Rainhas da Beleza” (1967-1971)

por Silvana Vilodre Goellner e Natália Bender
.
Os Jogos Intermunicipais do Rio Grande do Sul (JIRGS) foram realizados pela primeira vez no ano de 1967 na cidade de Caxias do Sul chegando em 2013 a sua 41ª edição.  Como de praxe em outros eventos esportivos, nas suas edições inaugurais as atletas disputaram uma prova específica a qual não tinha disputa correlata entre os atletas homens: a prova da beleza.

Dotadas de capital simbólico as representações que circunscreviam este título estavam direcionadas para a consagração de um ideal de feminilidade no qual a participação em competições esportivas reafirmava um modo de ser e de se comportar considerado adequado ao que se esperava de uma jovem mulher: beleza, elegância, simpatia e graciosidade.

Concursos desta natureza buscaram inspiração em eventos já reconhecidos fora das arenas esportivas tais como o Miss Universo e Miss Brasil. O primeiro surgiu na Califórnia (Estados Unidos) no ano de 1952 e foi determinante para a realização, em 1954, da primeira edição do Miss Brasil que aconteceu na boate do Hotel Quitandinha, na cidade de Petrópolis (RJ) e teve como vencedora a baiana Martha Rocha. No contexto gaúcho foi também em 1954 que despontou o Miss Rio Grande do Sul, concurso realizado na cidade de Porto Alegre tendo como primeira vencedora Ligia Carotenuto, representante da cidade de Caxias do Sul e eleita, no mesmo ano, como segunda colocada no Miss Brasil.

Nos eventos que envolviam competições esportivas alguns critérios foram adicionados à escolha da atleta que seria consagrada como “Rainha”. Nos Jogos da Primavera, realizados na cidade do Rio de Janeiro entre o final dos anos 1940 e meados de 1970, o julgamentos relacionava a plástica feminina, os traços fisionômicos, a eficiência esportiva e a disciplina da atleta na participação nos jogos, ainda que a estética fosse  exaltada com o maior peso entre os critérios de seleção, segundo afirma Ludmila Mourão em estudos sobre essa competição esportiva.

Os Jogos da Primavera foram referência para a organização, no Rio Grande do Sul, dos Jogos Abertos Femininos que aconteceram entre os anos de 1954 e 1963 com o objetivo de contribuir para a popularização da prática esportiva entre as mulheres gaúchas. Idealizados pelo jornalista Túlio de Rose, tiveram grande adesão na época  e contavam com  a disputa de modalidades pouco convencionais como a pesca e a bocha.

Os Jogos Intermunicipais do Rio Grande do Sul foram criados depois destes eventos esportivos e mantiveram algumas práticas em comuns como, por exemplo, a   realização do concurso de beleza feminina. Nesse texto destacaremos as suas três primeiras edições tendo como fonte de pesquisa a cobertura que o evento teve nos jornais da época.

Na primeira edição dos JIRGS, realizada entre os dias 26 a 28 de outubro de 1967 na cidade de Caxias do Sul, foi organizado um júri que, além de presenciar o desfile das candidatas, teve a oportunidade de entrevistá-las sobre temas que envolviam o esporte amador. Reunidos os critérios e avaliadas as candidatas, fez-se vencedora a atleta Magdalene Krolow, representante da cidade de Ijuí. Na sua segunda edição, realizada entre 27 de abril e 1º de maio de 1968 em Santa Maria, a escolha da Rainha foi bastante noticiada pela imprensa da época que foi unânime em destacar os atributos estéticos da jovem vencedora, Maria Dani, representante de Novo Hamburgo. Vejamos uma dessas matérias, publicadas no jornal Folha Esportiva do dia 03 de maio de 1968.
.
vana.1.

Santa Cruz do Sul sediou nos dias 17 a 21 de abril a  terceira edição do JIRGS e, consequentemente, do concurso de Rainha tornando-se vencedora Beatriz Regina Neves representante da cidade de Taquara. A conquista do título foi registrada na imprensa que não deixou de mencionar os atributos estéticos da vencedora.
.

vana.2.

A simpatia de Taquara

A turma de Taquara – muitas moças e poucos rapazes – é uma turma diferente. Não só porque entre elas está a Rainha dos III Jogos Intermunicipais, mas também porque é uma turma alegre e muito comunicativa. É a segunda vez que Taquara vence o concurso de beleza em certames atléticos: no ano passado, nos Jogos Intercolegiais, em Ijuí, também teve sua representante escolhida como rainha.

A rainha dos III Jogos – Beatriz Regina Costa Neves – tem cabelos longos aloirados e é muito bonita e desembaraçada. Suas colegas, Verona Lacerda e Lison Brodbeck dizem que o apelido dela é Gina e que está fazendo um “sucesso bárbaro” em Santa Cruz:

– Você precisava ouvir o que os rapazes diziam para ela ontem, no desfile.

– O que é que eles diziam?

– Ah, não dá para contar. Mas basta olhar para ela que a gente logo adivinha

Beatriz Regina tem apenas 15 anos, mas pode-se dar até 18 ou 19. Tem 1,68 m de altura e está cursando a 3ª série do ginasial no Colégio Santa Teresinha, em Taquara. Quer fazer o Científico depois, e, futuramente, Educação Física ou Psicologia. Sua matéria preferida, apesar de tudo, é Matemática. Seus passatempos são leitura e treinos de Vôli. Pratica também natação, mas nos Jogos está competindo apenas em vôli. Gosta de cinema e diz que basta saber que Frank Sinatra trabalha num filme, que ela vai ver sem se preocupar com mais nada. Está aprendendo piano e torce para o Internacional.

Ao meio-dia a Rainha e suas colegas, almoçam na Lancheria Xodó, que se torna, evidentemente, centro das atenções de muitas outras delegações.

.

Na quarta edição, realizada nos dias 22 a 25 de outubro de 1970 na cidade de Pelotas, foi a representante da delegação de Cachoeira do Sul, Maria Helena Luchsinger que levou o título de IV Rainha do JIRGS. Já em 1971, foi uma atleta da delegação de Santa Cruz do Sul, a escolhida para o título de Rainha dos V Jogos Intermunicipais, realizados no período de 21 a 24 de outubro na cidade de Novo Hamburgo. Essa conquista foi noticiada pelo jornal Folha da Tarde no dia 22 de outubro conforme reportagem abaixo.

.

vana.3.

Ainda que a beleza das atletas tivesse destaque no concurso que alçava uma delas à condição de “Rainha” e outras duas à de “Princesas”, os atributos estéticos das mulheres participantes do JIRGS foram exibidos de outros modos. Nos jornais que fizeram a cobertura das suas cinco primeiras edições foi possível identificar outros  textos e imagens nas quais podemos visualizar as mulheres em ação. Ma isso já é outra história…

.

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: