Sábados e domingos no Rio são dias de… aeromodelismo!

Por Valeria Guimarães

Salve, salve!

Lembrei-me esses dias de um sujeito que conheci, anos atrás, praticante do aeromodelismo. Aos domingos, quando retornava do seu aeroclube, desmontava as peças, limpava-as e cuidava do seu equipamento fitando-o demoradamente. Deixava-o tomando ar na varanda e depois o guardava meticulosamente para o próximo final de semana. Parecia um menino admirando encantado o seu brinquedo favorito. Na verdade, ele era um esportista nato.

Neste post falarei do aeromodolismo no Rio de Janeiro, aquela prática de projetar e pilotar aviões em miniatura, que alcançou relativa popularidade no Brasil, e que para muitos é um esporte levado bastante a sério, sendo reconhecido como desporto aéreo pela Federação Aeronáutica Internacional.

O aeromodelismo possui várias modalidades, como o Voo Circular Controlado ( VCC), também chamado de U-control, onde o piloto está ligado ao avião por cabos que fazem a aeronave subir ou descer;  Rádio Controlado, a mais praticada no Brasil, e Voo livre.

O ruído característico dos aviõezinhos no ar aos finais de semana no Campo dos Afonsos, na zona oeste do Rio de Janeiro, já faz parte da paisagem do bairro há longas décadas e atrai aficionados pela arte do aeromodelismo de todas as partes do Rio de Janeiro. Num dos berços da aviação brasileira, além do Museu Aeroespacial, que possui um acervo inestimável, reunindo exemplares raros desde os tempos de Santos Dumont à aviação civil comercial, e dos tradicionais shows da Esquadrilha da Fumaça durante a Semana da Asa, encontra-se também a sede da Associação Carioca de Aeromodelismo, ACA, fundada em 1949, herdeira do antigo Departamento de Aeromodelismo do Aeródromo de Manguinhos.

O Aeródromo de Manguinhos, por sua vez, praticamente esquecido pela história, foi outro palco importante para a aviação e para a prática do aeromodelismo no Rio de Janeiro. Fundado em 1936, o aeródromo localizava-se às margens da Avenida Brasil, onde atualmente encontra-se a comunidade da Vila do João. O local foi utilizado para o aperfeiçoamento de instrutores e a formação de pilotos para recreio e desporto, tendo  sediado acontecimentos importantes relacionados ao desporto aéreo, como o primeiro Campeonato Brasileiro de Acrobacia (cuja data ainda não foi possível apurar), além dos shows acrobáticos da Semana da Asa (PIRES, 2009). O aeródromo foi desativado em 1961. Como dito antes, um departamento de aeromodelismo foi criado naquele aeródromo e há raros registros fotográficos em blogues na internet de jovens no local praticando o desporto, que era também um momento de lazer para as crianças, como se vê nas fotos de família enviadas ao blog Saudades do Rio (http://saudadesdoriodoluizd.blogspot.com.br/2017/02/aeromodelismo-em-manguinhos.html).

Em 1963 foram inauguradas pelo governador Carlos Lacerda no Parque do Flamengo duas pistas para a prática do aeromodelismo na modalidade Voo Circular Controlado. As pistas até hoje são utilizadas pelos membros da Associação de Aeromodelismo do Aterro.

Na Ilha do Fundão, onde se localiza o campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro, funciona o clube de aeromodelismo AMA UFRJ, que inclui o drone entre as suas modalidades. Neste vídeo é possível ver a estrutura do clube e conhecer um pouco da prática do aermodelismo:

A cultura do aeromodelismo, que ao que parece se consolida no Rio de Janeiro por volta da década de 1940, deu origem a diversos clubes, pistas e lojas de materiais especializados, fomentando um mercado em expansão, ainda mais agora, considerando a chegada do drone. Novos clubes e encontros de apaixonados pelo esporte se manifestam não só na capital como na região metropolitana, como os que acontecem aos finais de semana em Icaraí (Niterói), na Vila Olímpica de Mesquita e no Parque Natural de Gericinó, em Nilópolis, os dois últimos na Baixada Fluminense.

O aeromodelismo mobiliza seus praticantes e familiares mas também os que aproveitam o lazer de final de semana ao ar livre, contemplando aquelas pequenas aeronaves colorindo os céus nos clubes e pistas cariocas e a perícia de seus pilotos.

Até o próximo post!

 

Referências

AMA UFRJ. Disponível em: https://www.amaufrj.com.br/heli

PARQUE DO FLAMENGO. Pistas de Aeromodelismo. Disponível em: http://www.parquedoflamengo.com.br/equipamentos/pistas-de-aeromodelismo-2/

FAY, Claudia Musa e FONTES, Rejane de Souza. O papel do Aeroclube do Brasil na construção de uma política nacional de aviação brasileira (1911-1972). In: História (São Paulo). vol. 36. 5 ed., 2017. Disponível em: http;//www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742017000100505.

SAUDADES DO RIO, 08 de fevereiro de 2017. Aeromodelismo em Manguinhos. Disponível em: http://saudadesdoriodoluizd.blogspot.com.br/2017/02/aeromodelismo-em-manguinhos.html

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: